Eleve o Cosmo que há no seu Coração!

Últimos assuntos
» Missoes Sonolentas
Ter Nov 29, 2016 6:31 am por Kusoku

» Retorno Do Leão!
Qui Set 29, 2016 9:34 am por Asgardian de Leão

» Votos de Inhem
Sab Ago 22, 2015 4:42 pm por Tenzen de Andrômeda

» Reino de Athena
Qui Fev 05, 2015 2:29 pm por Helena de Dragão

» Ficha de Helena de Dragão
Qui Fev 05, 2015 1:17 pm por Helena de Dragão

» Volte,Saint Seiya Legends!!!!!
Qua Maio 07, 2014 6:43 pm por Kusoku(Sonon)

» [Apresentação de Noriaki]
Dom Mar 30, 2014 9:13 pm por Noriaki

» Aya Aqui..................
Qui Mar 27, 2014 12:22 pm por Ushiromiya Aya

» [Sobre o fórum] Perguntas.
Dom Mar 23, 2014 7:45 pm por Takeru de Libra

Vote no Top 30
Top30 Brasil - Vote neste site!
Ranking Top30 Brasil
Os membros mais ativos da semana

Parceiros
HpTheGame

Top dos mais postadores
'Kyon de Escorpião (248)
 
Jeff de Aquário (180)
 
Takeru de Libra (140)
 
Shogun (102)
 
Tenzen de Andrômeda (86)
 
Fudou de Órion (64)
 
Hitsugaya de Câncer (55)
 
Hyoudou Issei (28)
 
Bee de Touro (26)
 
Kenshiro De Griffon (24)
 


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Saint Seiya - Legends of War

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Saint Seiya - Legends of War em Qua Nov 06, 2013 4:30 pm



Saint Seiya - Legend of War


- Logo em Breve e_e''

Nome - Saint Seiya - Legend of War
Gênero - Ação, Aventura, Mitologia Grega, Lutas, Sangue.
Autor - Kyon
Censura - Livre
Sinopse -

"Grécia teve um período de paz, por curto tempo. Os Deuses haviam se revoltado contra nós, humanos e Cavaleiros de Atena. Motivo? Ah... nossos antepassados. Famosos matadores de Deuses, protegendo a deusa Atena. Os Olimpianos se reuniram e estão planejando um ataque na Terra. Mas... quem irá protegê-la? Será um Deus de cada vez... até Zeus. Está preparado? Então, eleve seu Cosmo ao máximo."

Para entrar, me mande uma MP [MENSAGEM PRIVADA], com os seguintes dados:



Avatar - ( http://tektek.org/dream/dream_canvas.php? / Roupas Normais, casuais, por favor.)
Nome -
Idade -
Sexo -
Armadura - (Veja na lista abaixo)
Divinidade - (Atena, Hades [Traidor], Olimpianos [Traidor] e Cronos [Traidor³ ])
Elemento - (Fogo, Vento, Água, Terra, Trovão, Trevas ou Luz)
Golpes: [Podem ser inventados ou do anime em si/ Siga o Modelo:

[GIF/PNG, se tiver]
Nome -
Descrição -]


Lista de Armaduras Disponíveis:



Bronze

Pégaso: Asgardian
Dragão: Takeru
Andrômeda: Kurama/Sebastian
Cisne: [VAGO]
Fênix: Kyon
Hidra: [VAGO]
Leão Menor: DXlipes
Urso: [VAGO]
Lobo: [VAGO]
Unicórnio: [VAGO]
Órion: Kenshiro
Áquila: [VAGO]

Personagens

Spoiler:


Nome - Kyon
Idade - 14
Sexo - Masculino
Armadura - Fênix
Divinidade - Atena
Elemento - Fogo
Golpes -


Nome - Phoenix Houou Genma-Ken
Descrição - Kyon, com um pequeno soco, consegue ler e manipular a mente do adversário, a fim de torturá-lo com os seus piores medos através de ilusões, destruindo a sua capacidade reativa, defensiva e ofensiva, podendo até, literalmente, destruir a mente do oponente


Nome - Hoyoku Ten-Sho
Descrição - Seu golpe mais poderoso, Kyon usa a palma das mãos para criar um sopro furioso de ar em chamas, jogando o inimigo pelos ares, e, em seguida, desferindo um poderoso golpe com a forma da Fênix flamejante na direção do adversário.


Nome - Kurama de Andrômeda
Idade - 15
Sexo - Masculino
Armadura -  Andrômeda
Divinidade - Atena
Elemento - Trevas
Golpes:

Nome - Defesa Circular
Descrição - Utilizando-se de sua corrente de ponta circular, Shun cria uma defesa em torno de seu corpo, onde essa mesma corrente começa a girar em volta de si, cada vez mais rápida e forte, assemelhando-se no final a uma verdadeira parede de aço, devido ao tamanho grau de defesa proporcionado pela técnica.


Nome - Takeru
Idade - 15
Sexo - Masculino
Armadura - Dragão
Divinidade - Atena
Elemento - Luz
Golpes -

Nome: Cólera do Dragão
Descrição:Takeru da um ''soco'' que arremeça o inimigo pelos ares,e ao mesmo tempo,o soco fica em forma de um furioso dragão,que destroça o adversário



Nome: Dragão Voador
Descrição:Takeru voa em direção ao inimigo,em seguida ele dispara uma forte rajada que ao contato com o inimigo,libera uma grande explosão de cosmo


Nome - Asgardian de Pégaso
Idade - 12
Sexo - Masculino
Armadura - Pégaso
Divinidade -  Cronos
Elemento - Luz
Golpes:

Nome - Meteoro de Pégaso
Descrição - O Cavaleiro lança socos ou chutes capazes de atingir o inimigo cem vezes por segundo, parecendo meteoros, podendo até mesmo atingir o inimigo a longas distâncias. Quanto maior seu cosmo mais meteoros pode desferir.


Nome - Turbilhão de Pégaso
Descrição - Golpe no qual Seiya agarra o oponente, e logo em seguida envolvendo os dois por uma poderosa energia, salta girando no ar projetando toda esta energia contra o inimigo e lançando-o para o chão com uma violenta força.


Nome - Cometa de Pégaso
Descrição - O Cavaleiro de Pégaso concentra a força de cem meteoros em seu punho formando um imenso cometa e se lança contra o inimigo; em fração de segundos, uma bola de cosmo similar a um cometa surge para atingir o oponente.


Nome - Punho Reluzente de Pégaso
Descrição - Utilizando o elemento luz, Kouga cria uma esfera de cosmo na palma da mão e parte contra o oponente, impactando-o com a sua energia cósmica concentrada.


Nome - Cometa Big Bang de Pégaso
Descrição - O Golpe mais poderoso de Tenma, feito apenas quando está em pleno poder, Tenma faz o Cometa Big Bang de Pégaso elevando seu Cosmo ao limite e concentrando toda a sua força no ataque.


Nome - Klaus
Idade - 15
Sexo - Masculino
Armadura - Órion
Divinidade - Athena
Elemento - Trovão
Golpes -

Nome - Órion Extermination
Descrição: Eden gera uma esfera de energia enquanto a imagem de Órion surge atrás dele. Ele soca o chão, criando trovões que aumentam a esfera, que envolve o oponente antes de explodir e eletrocutar tudo ao seu redor. Técnica tão poderosa quanto a dos cavaleiros de ouro, ele só começa a utiliza-la após despertar o seu 7º sentido.Na Segunda variação, Eden acumula cosmo em seu punho e o joga para cima do inimigo.

Nome: Trovão Reluzente
Descrição:Eden manipula seu elemento e o concentra em seu punho esquerdo, para em seguida golpear o inimigo com a queda de um grande relâmpago.


Nome:Trovão Dançante
Descrição:Uma técnica defensiva de Eden. Ele manipula seu elemento para criar uma pequena esfera que o protege do ataque do adversário, bem como empurrá-lo para longe.Foi usada de muitas formas possíveis.Uma dessas variações é criar uma esfera de cada vez e lançá-la em seu adversário.


Nome -Lipes
Idade -14
Sexo -Masculino
Armadura -Leão Menor
Divinidade - Athena
Elemento -Fogo
Golpes: 
 
Nome:Fogo Ardente De Leão Menor (Lionet Burning Fire)
Descrição:lipes começa a queimar seu cosmo e faz uma especie de tornado de fogo na mao  ao lançar o ataque qualquer coisa fisica que seja tocada explode em chamas  
 
Nome:Bombardeio De Leão Menor (Lionet Bomber) 
Descrição:lipes e dominado pelo fogo ao correr e coberto por chamas na forma da cabeça de um leão se atingir o adversario lipes explode seu cosmo e faz ´´a bomba explodir´´ incenerando o adversario


Episódios



Arco I - O Início [ ]

Ato I - Fênix [ ]
Capítulo I - "Um Novo Guerreiro" [X]
Capítulo II - "Revelações" [X]
Capítulo III - "Uma Batalha e uma Triste Despedida" [X]

Ato II - Andrômeda [ ]
Capítulo IV - "O Florista Cavaleiro" [ ]
Capítulo V - "Complicações" [ ]
Capítulo VI - "Uma decisão" [ ]

Ato III - Dragão [ ]
Capítulo VII - "A Lenda" [ ]
Capítulo VIII - "Uma Batalha QUASE mortal" [ ]
Capítulo IX - "O Adeus à China" [ ]

Ato IV - Pégaso [ ]
Capítulo X - "O Novo Semi-Deus" [ ]
Capítulo XI - "O Encontro com Atena" [ ]
Capítulo XII - "Pégaso V.S Plantas" [ ]

Ato V - Leão Menor [ ]
Capítulo XIII - "O Leão Menor" [ ]
Capítulo XIV - "Um Perigo" [ ]
Capítulo XV - "Um Encontro" [ ]

----------------------------------------

Arco II - "A Nova Batalha Galática" [ ]
Capítulo XVI - "???" [ ]



Última edição por 'Kyon/Hades em Sab Nov 09, 2013 3:28 pm, editado 9 vez(es)

Ver perfil do usuário

2 Capítulo I - "Um Novo Guerreiro" em Qua Nov 06, 2013 9:00 pm

Capítulo I - "Um Novo Guerreiro"

Notas -

* - Os Textos sempre serão narrados em 1ª Pessoa.
** - Os ATOS inciais (Até o IV), serão contando a história dos personagens que se inscreveram. [Somente 4]


A noite caía em Florença, ficar sentado em um telhado de alguma casa aleatória era meio chato. Ninguém para conversar, nada para tocar, apenas as telhas avermelhadas. Mordi meu dedo. Abri um sorriso e me levantei, limpando minhas partes traseiras, que estavam com um pouco de poeira, dei um salto e cai agachado na rua.

Postes piscavam, deixando a rua mais escura e a deixando iluminada novamente. Caminhei pelas sombras, era mais um ato em que eu iria fazer. Naquela hora, as pessoas estavam dormindo em suas camas, enquanto eu, estava caminhando por ali. Ninguém se importa com pobres, "ladrões" e órfãos. Eram por volta de 01:30h, hora perfeita para... me alimentar.

Caminhei um pouco mais até chegar na famosa Rua da Feira, onde algumas tendas ficavam por lá, vendendo frutas, pães, etc. Naquela hora, somente ventos frios passavam por lá.

É isso o que as pessoas pensam...

Abri um sorriso e vi silhuetas com sorrisos maliciosos. Naquela hora, não era mais "Rua da Feira", era Rua do Mercado Negro. Vi um pouco de sangue escorrer até meu pé. Olhei para o lado, para ver de onde vinha o sangue. Órgãos, um homem que vendia órgãos. Francesco, meu "camarada". Passei pelo meio da rua, enquanto pessoas falavam meu nome. "Kyon!". Acenei para cada uma delas e falava algo em italiano.

Sim, eu não sou nativo da Itália, para ser sincero, nem sei de onde eu sou nativo, mas já me acostumei com italiano. Cheguei numa última tenda, com frutas frescas e pães completamente suculentos.

- Hey! Kyon, il mio vecchio amico! Che cosa vorrà stasera, cara? - Dizia Giovanni, com um sorriso largo em seu rosto.
- Stesso di sempre Giovanni, mele, uva e un tre pani. - Dei um sorriso para ele e entregando um punhado de moedas na mão dele. Ele me deu duas maçãs, um cacho de uvas e três pães. Me virei, dei um tchau para ele e sumi nas sombras.

Caminhei um pouco, e observei uma gangue. L'Pazzi.. Antiga família rica de Florença, foi completamente transformada em ruínas por causa de suas finanças, brigas com outras famílias e mais alguns outros motivos que eles nunca revelaram em público. Eles me olharam com nojo, abri um sorriso.

- O que posso fazer por vocês hoje, meus amigos? - Disse com um sorriso cínico. - Querem algumas frutas? Estão fresquinhas.
- Queremos é surrar este teu rosto! - O Maior deles rugiu, de forma irritada.
- Então vocês falam inglês! Mas que interessante! Pensava que vocês só falassem Italiano, os servos dos antigos Pazzi foram úteis e te ensinaram outros idiomas? - Dei uma risada baixa.
- Cale a boca, seu imundo! - Um deles rosnou e cerrou os punhos.
- Mas, vamos voltar ao início. Cosa posso fare per te oggi? - Disse pegando uma pequena uva e jogando em minha boca.
- Pode ir nos dando seus pães e frutas. - O Líder deles disse irritado.
- E se eu não quiser? - Assumi uma postura séria para o grandalhão.

Ele deu uma risada e outros dois me agarraram por trás, fiquei surpreso com aquilo, mas não me deixei abater. Eram somente... lixo, comparados à mim.

- Querem mesmo brigar, companheiros? - Apareci rapidamente atrás dos dois garotos, eles caíram, enquanto sangue saía do tórax de cada um.
- C-Como você fez isso...? - Disse um dos garotos no chão, sangrando.
- Meu caro, eu vivi na rua por todo esse tempo. Fui um dos Gangster mais procurados de Florença e de Veneza. - Tirei do meu bolso duas facas de arremesso e lancei as duas em cada nuca dos garotos, fazendo-os morrer de vez.
- A-Ah... s-seu... m-monstro! - O Líder disse, recuando cada vez mais, com seus comparsas.
- Oh... eu não sou um monstro. Sou somente um simples garoto, capaz de fazer isso. - Estalei os dedos, fazendo uma faísca de fogo aparecer na ponta do nariz do Líder deles, ele saiu correndo de perto de mim, saíram de vista e dei um sorriso. - Ainda bem que sei fazer mágica. Aquela aura alaranjada e faíscas de fogo. Não sei como aprendi, mas, é bem útil às vezes. - Disse para mim mesmo.
- Não é Mágica. - Um homem com chapéu como se fosse de Sherlock Holmes apareceu em minha frente, consegui ver um cabelo azulado, caído até seus ombros. Ele segurava o chapéu bege com o dedo indicador, onde uma unha avermelhada poderia ser feita. - É o Cosmo.
- Tá, tá, pouco me importo para essas merdas. Agora dá pra sair da minha frente? - Disse irritado.
- Deves ser Kyon, Gangster de Florença e Veneza. Maior inimigos dos L'Pazzi e usuário do Cosmo do Fogo.
- Cosmo do Fogo, tá, não enche. E como você sabe dessas coisas? Eu nem te conheço cara. - Disse fitando os olhos dele, que estavam à mostra. Eram olhos avermelhados, penetrantes, uma cor do sangue.
- Estou falando a verdade. Sou Atsuya. Cavaleiro de Ouro de Escorpião.
- Cavaleiro de Ouro? Por acaso você usa uma armadura toda banhada à ouro? - Dei um sorriso sarcástico.

Com somente uma mão, ele arrancou toda a roupa, por um momento fiquei surpreso e cobri meus olhos, um imenso brilho quase me cegou olhei novamente, era uma Armadura de Ouro.

- Deve ser feita de Papelão. Ou de Isopor. Não me enganas com isso. - Disse fitando a armadura.
- Encoste-a e veja que é realmente de Ouro. - Disse Atsuya com um sorriso gentil em seu rosto.
- Tá, tá. - Me aproximei dele e encostei na armadura. Era sólida. Era realmente ouro, me afastei dele e tirei do meu bolso minha Adaga. - Q-Quem é você?
- Eu disse, sou Atsuya de Escorpião. Cavaleiro de Ouro de Escorpião e Seu mestre.
- Quem te deu permissão para ser meu mestre? Eu nem quero ser seu aprendiz.
- Mas, é o seu destino. Pela sua personalidade difícil... Fênix. - Ele sussurrou para si mesmo.
- Fênix? Cara, sério, o que você tá falando ai? - Disse desconfiado. - Tá bom, primeiro você me diz que eu sou um usuário do Cosmo de Fogo, depois fala que é um Cavaleiro de Ouro e depois me fala que eu sou seu aprendiz? SÉRIO, tem algo errado nisso.
- Sério, é uma longa história. Vamos lá. - Ele suspirou fundo. - Posso te contar, pelo menos?
- Tá. - Disse despreocupado.

Passaram-se algumas horas e o Sol estava quase raiando. Estava prestando atenção naquela história irritante mas, de certa forma, interessante.

- Então, é isso.
- Eu sou um Cavaleiro de Bronze, servo de Atena . "A Deusa Grega da Sabedoria e da Guerra", quando eu pegar minha Armadura, irei para a Grécia e, da Grécia para o Japão? É isso? E o que eu ganho com isso?
- Olha, não ganha nada... mas...

Ele nem terminou a frase e já estava voltando para minha "casa". Ele segurou meu braço.

- Você ganha Poder. Poder para matar aqueles que irão te ridicularizar, aqueles que irão tentar matar Atena.
- Poder...? - Dei um sorriso. - Conseguiu chamar minha atenção. Certo, como eu viro um Cavaleiro de Bronze? - Disse de braços cruzados.
- Tem um Coliseu perto daqui, certo?
- Certo, mas... é meio precário. Por quê?
- Ótimo! É lá que você irá lutar pela sua Armadura.
- Lutar? FINALMENTE, eu vou poder matar alguém.
- Matar não, derrotar ou perder. - Disse Atsuya suspirando fundo. - Então, vai querer ser meu discípulo?
- Hm... Poder, Proteger Atena... entendo. - Dei um sorriso. - Certo, vamos logo com isso. Onde vamos treinar?
- Apenas... me siga.
- Certo.

Por um momento, pensava que tinha ido para a Galáxia, para outro local. Quer dizer, eu fui para outro lugar, estava num local vasto, sem nada, somente grama e poucas árvores. O Tempo estava limpo, a brisa refrescava o ambiente. Atsuya me olhou.

- Então, preparado para começar?
- Certo, vamos, vamos. - Disse com um sorriso.
- Bem, pelo o que deu para entender... você tem dupla personalidade. Ou seja, você precisa juntar todas ela em um só. Suas Personalidades são feitas de Cosmo, junte todo o seu Cosmo em um só e irá surgir o verdadeiro Kyon.
- Tá, tá.
- Concentre-se, deixe seu Cosmo em um único lugar e... comece.


Olhei para ele com um sorriso e rapidamente cruzei os braços com um sorriso menor.

- Pronto.
- Rápido, tem certeza?
- Absoluta. - Disse olhando ao redor.
- Hmm... - Ele me analisou e ficou surpreso. - O Verdadeiro Kyon... uma pessoa calma, inteligente, rápida, forte, protege aqueles que considera importante, amigável. - Ele deu um sorriso. - É, estou impressionado.
- Obrigado. - Olhei ao redor. - Enfim, qual é o próximo passo?
- Certo, hora de aprender à manipular seu Cosmo Flamejante.
- Cosmo do Fogo, certo?
- Sim.
- Certo. Vamos lá.

-------Continua-------


Notas Finais -

* - O Capítulo ficou curto? Sim, um pouco, de certa forma. Os Primeiros ATOS são Prólogos, então, Prólogos não precisam de capítulos muito grandes, não?
** - Obrigado por ler, dê seu review, comentário, nota, etc!

Ver perfil do usuário

3 Capítulo II - "Revelações" em Qui Nov 07, 2013 5:54 pm

Capítulo II - "Revelações"


Passaram-se dois meses depois do meu intenso treinamento com Atsuya. O "Cavaleiro de Ouro de Escorpião". Certo, ele era realmente um Cavaleiro de Ouro. Por quê? ELE USAVA UMA ARMADURA BANHADA Á OURO! Como ele se movia? Ah, ele fala que é o uso do Cosmo.

Cosmo, uma energia que faz acontecimentos inesperados acontecerem. Ele ainda falou que quando eu entrava em brigas, eu sempre elevava meu Cosmo e ficava mais rápido e forte. Eu sinceramente, ainda acho que é só habilidade, mas ele insiste em que é o Cosmo.

Estava completamente ofegante, o treinamento de Atsuya estava bem mais pesado do que no início. Meus braços estavam completamente doloridos, suor caía de meu rosto enquanto eu ficava me esquivando das investidas, socos, chutes, ganchos, etc. cara, sinceramente, aquilo era chato, mas me deixava mais rápido. De acordo com ele, teria que me mover na velocidade do Som. Uma velocidade básica para Cavaleiros de Bronze.

- Vamos! Se esquive mais rápido! Preveja meus movimentos! USE A SUA INTUIÇÃO! - Ele dizia irritado, enquanto socos me acertavam e me jogavam para trás.
- Arf, Arf... - Limpei o sangue da minha boca e fiquei de pé, dificilmente. - COM VOCÊ SE MOVIMENTANDO NA VELOCIDADE DA LUZ FICA DIFÍCIL!

Enquanto eu falava, ele avançou e preparou um soco contra mim, me afastei um pouco mais. A terra batia no meu tênis e o tempo ficava nublado - extremamente nublado -, a chuva estava fina que caía pelo meu cabelo e pelo meu corpo, mas não tirava minha atenção dos ataques de Atsuya nem por um momento. Meus olhos por um momento, ficaram como se estivessem na Via Láctea, uma coisa brilhante e azulada. Seria... o Cosmos? Eu estaria vendo o Cosmos? Por um momento me senti poderoso, não, aquilo não era o Cosmos. O Cosmos não existia... ou será que existia? Abri meus olhos, estava vendo o soco dele em slow-motion (Câmera Lenta), e me agachei, nesse exato momento, dei uma rasteira no mesmo e dei dois saltos para trás.

- Interessante, o 6º Sentido. Ah... isso é tão nostálgico. - Ele se levantou e limpando a terra da parte de seu corpo. - Certo, você já sabe manejar o Cosmo, o seu Cosmo de Fogo, conseguiu ativar o 6º Sentido dentro de si e se move na velocidade do Som. E isso, só em alguns meses. - Ele deu uma risada.
- Ah... sobre o 6º Sentido, por que diabos eu vi a Via Láctea? - Perguntei enquanto olhava para ele.
- Via Láctea? Por Atena, aquilo era o Cosmos. - Ele deu uma risada baixa enquanto olhava para o horizonte.
- O Cosmos... huh... ainda não acredito nisso. Certo, quando eu pego a minha Armadura? - Disse sério e de braços cruzados.
- Ah... eu não te contei? Ah, então, vamos lá. Daqui à 7 Dias, em Roma, no Coliseu, para ser mais preciso. Terá as Batalhas pelas Armaduras, você já está inscrito para a batalha da Armadura de Fênix.
- Batalha, huh. - Abri um sorriso malicioso. - Posso matar meu oponente?
- Se quiseres. - Os olhos carmesim dele fitaram os meus.

Estendi meus braços para cima e bocejei. Acenei para ele e fui para um abrigo em que criei faz dois anos, desde quando eu estive em Veneza. Cheguei nele e me joguei na cama. Era uma casa abandonada, feita de madeira. Quando pisava no chão, a madeira rangia, fazendo um barulho insuportável. Adormeci numa cama rapidamente e tive um pesadelo.

Estava correndo no nada, numa imensa escuridão. Quando o local ao meu redor se fez, estava numa cabana, em Roma. Vi duas pessoas, uma mulher e um homem. A Mulher tinha cabelos longos e dourados, com olhos azuis cristalinos e uma pele clara. O Homem, tinha cabelos negros e olhos avermelhados e pele meio pálida, estavam num berço, ao lado de uma criança. Observei atentamente... era eu. Botei a mão na boca e me afastei. Escutei passos fortes, olhei para a janela ao meu lado. Vi homens com Armaduras Douradas, se aproximando da cabana, quando chegaram, arrombaram a ponta com um simples soco. O Cosmo do Trovão, tentei gritar, não consegui, estava mudo. Um Homem com um elmo dourado se aproximou de meu pai e o jogou contra uma janela, no final da cabana. Uma imensa rajada de vento passou pelo homem e tirou seu elmo, os cabelos azuis caíram sobre seus ombros, reconheci imediatamente, era Atsuya.

- Não desobedeça as ordens impostas pelo Santuário, Vespúcio! - Atsuya rosnou. - Seu dever é ser morto, por ter deserdado os Cavaleiros de Ouro!
- Você não sabe o motivo que fiz isso, Atsuya! Não sabes de nada! Zero Diamond Dust!



Vespúcio concentra o ar frio do pó de diamantes em uma rajada condensada, aumentando sua efetividade e usa diversos cristais de gelo para refletir a rajada por todo o campo de batalha acertando o adversario mais de uma vez ou acertando multiplos adversarios, só aparece na Gaiden de Vespúcio.
Atsuya simplesmente repeliu o ataque com uma mão, com um sorriso maldoso em seu rosto. Ele se virou e os olhos cavaleiros caídos no chão, mortos, congelados.

- Então, descobriu a minha ilusão. Eram simples Saints de Prata. Olhe, Vespúcio, eu não quero lutar contra você... sempre fostes meu melhor amigo. Mas... você traiu o Santuário. Eu... tenho que fazer isso. - Dizia Atsuya com uma lágrima em seu rosto. Ele correu em direção de Vespúcio e enfiou a "agulha" no coração dele. - Me perdoe.

Acordei com a respiração ofegante, meu coração estava à mil. Sai do abrigo e observei Atsuya, se aproximando da cabana com um sorriso e acenando para mim. Corri em direção à ele e concentrei meu Cosmo de fogo em meu punho direito e acertei um soco no rosto dele.

- SEU... SEU...! - Eu disse irritado e quase chorando.
- A-Ai... por que fez isso?! - Atsuya disse irritado.
- Você matou meu pai! VOCÊ MATOU MEU PAI POR CAUSA DE UMA LEI INÚTIL! SÓ POR QUE ELE DESERDOU O SANTUÁRIO? ISSO É UM CRIME COM A MORTE? - Gritei.
- Pai...? - Ele abriu os olhos. - Você é o filho de Vespúcio...? - Ele botou a mão na boca e recuou e caiu no chão. - Vespúcio... droga... - Ele começou à chorar.
- POR QUE VOCÊ MATOU ELE? POR QUÊ? - Olhei para o chão.
- Me perdoe. Me... perdoe. A Culpa é toda minha... eu não quis matar Vespúcio de propósito... eu fui obrigado. - Ele chorou. - Por favor... entenda.
- Grr... Olha... o que fizestes com minha mãe? - Respirei fundo.
- Ela é a atual Atena. - Ele olhou para mim.
- Ótimo... eu sou filho de Atena e de um Cavaleiro de Ouro. Vespúcio foi seu melhor amigo então... você é meu tio? Mas espere, como você sabia que eu estaria aqui, em Veneza? - Fitei os olhos dele.
- Sua mãe te rastreou. E viu o seu Cosmo. Um Cosmo adaptado para Fênix. - Ele abriu um sorriso. - Ah, a luta foi transferida para hoje.
- Ah, ótimo. Finalmente vou poder lutar. - Abri um sorriso. - Espera... como vamos chegar à Roma hoje?
- Ah, temos uma ajuda divina ao nosso lado. - Ele abriu um sorriso e fomos cobertos por um Cosmo branco, um Cosmo Divino, quente, acolhedor. Era o Cosmo de minha mãe. Nesse exato momento, desapareci de Veneza com Atsuya ao meu lado.


- Continua... -

Ver perfil do usuário

4 Re: Saint Seiya - Legends of War em Qui Nov 07, 2013 6:57 pm

Esse episódio foi o melhor que você ja fez nas fics na minha opinião foi emocionante u.u cara ansioso pra ver o final *-*

Ver perfil do usuário
Capítulo III - "Uma Batalha e Uma Triste Despedida"

Quando percebi, estava com Atsuya do meu lado, enquanto pequenas faíscas de Cosmo da Luz estavam ao redor do meu corpo. Olhei ao redor, estava na frente do famoso Coliseu. O Tempo, como sempre, estava nublado. Atsuya parecia tenso com algo, parecia que ele havia avistado alguém... conhecido dentro do Coliseu.

- O que foi? Está com medo de que eu perca? - Disse olhando desconfiado para ele.
- Nada. O seu oponente não chegou, não quer se acostumar com a estrutura de Roma? - Ele disse com um sorriso meio triste.
- Não. Eu espero, não se preocupe. - Andei em direção à um arco onde dava para a entrada do Coliseu, olhei para ele. - Vamos?

Ele assentiu, lentamente e entramos no Coliseu. De longe, observei pessoas sentadas, olhando para a parte mais superior do Coliseu, adentrei nele. Olhei para cima, vi um homem com vestimentas brancas e um elmo dourado em sua cabeça, cobrindo seus olhos e só deixando sua boca à mostra. Consegui ver cabelos brancos saindo do elmo e ficando ao lado das orelhas.

- Quem é? - Sussurrei para Atsuya. - É um Ancião ou algo do tipo?
- Ele é o Grande Mestre, ajudante de Atena. O "Sub-Dono" do Santuário. - Atsuya andou até se sentar na arquibancada, acabei seguindo ele, mas algo me impediu, uma "energia" me jogou para trás.
- O que diabos é isso? - Eu disse irritado e dando vários socos naquela "defesa", escutei uma voz grossa vindo detrás de mim.
- Lutadores não podem entrar, garoto. - Disse um homem com cabelos negros e olhos verdes. Percebi que estava segurando um elmo dourado.
- Hey! Se não é Yamazaki! O que fazes por aqui? - Atsuya disse ironicamente.
- Vim te contar notícias do Santuário. E ver a luta do aclamado filho de Atena. - Os olhos negros fitaram os meus, mas não hesitei.
- Um outro Cavaleiro de Ouro, adivinho eu. Mas, não me importo com isso. - Dei de ombros e me virei para a Arena. - HEY! VELHOTE! - Gritei para o homem de vestimentas brancas, ou melhor, Grande Mestre.
- Hm...? - Ele se inclinou para frente, enquanto estava sentado no Trono Dourado. - Diga, Filho de Atena.
- Primeiro, pare de me chamar de Filho de Atena, isso me deixa meio... irritado. Segundo, onde tá o cara que eu tenho que enfrentar? - Havia perguntado para o homem, irritado.
- Estou aqui. - Uma voz meio grossa saiu de uma das únicas sombras em que o Coliseu fazia.

Da sombra, um homem de cabelos completamente negros, olhos cinzentos e um corpo não tão bom assim apareceu e ficou em posição de luta. O Grande Mestre se levantou e todos os outros também.

- Sejam Bem-Vindos, ao Combate pela Armadura de Fênix! Kyon V.S Hirakawa! Bem, que a luta comece.

O Grande Mestre se afastou e Hirakawa avançou contra mim, um soco direto. Abri um sorriso e segurei o soco dele, dei uma rasteira e o joguei no chão, dei um salto e pisei bem no meio do tronco dele. Ele gritou de dor e me afastei rapidamente dele.

- D-Droga... mas eu não vou perder aqui! - Ele avançou em minha direção e começou à realizar vários socos e chutes, me defendia de todos, mas era difícil achar uma brecha, até que senti um corte meu estômago e cai de joelhos no chão, sangue escorria do local onde senti o corte e ele me deu uma joelhada, bem no meio do meu queixo e me jogando para longe. Cai no chão de terra.
- Droga... o que foi isso...?
- Eu disse que não iria perder aqui! - Ele tirou do bolso, uma Adaga Prateada, enquanto sangue pingava da ponta dela.
- Uma Adaga...?! - Atsuya pulou da Arquibancada e foi em direção ao homem, com o salto, ele rolou na terra e ficou atrás do garoto. - Quem é você?
- Fuhuhu... - Uma aura negra cobriu o corpo do garoto e Atsuya recuou.
- Um Espectro.

O corpo do garoto ficou totalmente tomado por uma Surplice, asas "imensas" apareceram nas costas dele e jogaram o Cosmo dele para longe. Minha visão estava turva.

- Quem é você, Espectro?! - Atsuya elevava seu Cosmo, rapidamente.
- Fujisaki de Benu. E vim aqui para matar Kyon e você... seu Dourado imundo! - Ele voou em direção à Atsuya e botou a mão no pescoço dele. - Seus dias estão contados!
- Não tão rápido! - Atsuya deu um forte chute no tronco de Fujisaki e o jogou para trás.

Atsuya olhou para mim e suspirou de forma triste e voltou o olhar para Fujisaki.

- Esperava mais de você, irmão. - Ele concentrou todo o Cosmo dele e fitou os olhos dele. - Vamos resolver isso, de uma vez por todas.
- Com toda a certeza, irmãozinho. - Ele disse com um sorriso irônico.
- Kyon... obrigado por tudo. Com certeza, vou falar para seu pai, tudo o que aconteceu. - Ele olhou para cima. - Nos veremos em breve, Vespúcio. - Ele acumulou Cosmo e olhou para Fujisaki. - Antares Needle e Katakeo Antares!




É o golpe de misericórdia em sua variação incandescente. Kardia reúne todo o seu cosmo no dedo indicador e dispara Antares com força máxima, mirando o coração do adversário. Representa o Coração da Constelação de Escorpião. Se por ventura o adversário não tiver perdido a sanidade durante os ataques da Agulha Escarlate encontrará no lendário golpe a Morte tida como dor insuportável até para Deuses que são imortais. Com essa variação incandescente o estrago da agulha antares é mais forte sendo capaz de matar um cavaleiro muito forte. Kardia pode disparar o Antares em sua versão original só que isso nunca foi mostrado na série. Como a Agulha Incandescente é também um golpe suicida.
Fujisaki estava concentrando seu Cosmo, quando o ataque perfurou o coração dele e uma enorme explosão atingiu todo o local, Atsuya se virou para Kyon e abriu um sorriso, enquanto ele e Fujisaki, viraram cinzas e destruindo completamente todo o Coliseu.

Quando abri meus olhos, estava com a respiração ofegante e em uma cabana em Roma, me levantei lentamente mas cai novamente. Estava com faixas na área do meu estômago e um homem de vestimentas brancas estava do meu lado.

- Q-Quem é você...? - Disse cuspindo um pouco de sangue.
- Não se esforce, por favor. - O Homem disse.
- G-Grande Mestre...? - Botei a mão na cabeça e fiquei tonto. - Onde eu estou... onde está o Coliseu? O Homem com Armadura Negra...! Atsuya! Onde está Atsuya?! - Estava preocupado, olhando ao redor.
- Kyon... ele foi morto. Ele morreu na luta contra o Homem de Armadura Negra, o Espectro. Ele se suicidou para proteger você. - O Grande Mestre olhou para baixo.
- Atsuya... morreu...? - Olhei para baixo. - NÃO! NÃO! ELE NÃO MORREU! Por favor... diga que ele não morreu... - Botei minhas mãos em meu rosto. - Diga que é mentira... eu não... eu não entendo! Por que ele se suicidou?! Por quê...? - Cerrei meus punhos.
- Ele quis te proteger. Fujisaki era o maior oponente dele, só que... ele não matou Fujisaki. - O Grande Mestre respirou fundo. - Precisa-se do Rosário de 108 Contas para impedir de Espectros revivam, ou, matá-los na Barreira do Santuário. Mas, veja pelo lado bom. Você ganhou a Armadura de Fênix. - Disse o Grande Mestre deixando a Urna ao lado da cama onde estava deitado.
- Obrigado. Eu acho. - Respirei fundo. - Grande Mestre...
- Diga, filho. - Ele disse olhando para mim.
- Quando eu irei para o Santuário? Tenho que falar com minha mãe e treinar. Treinar muito. E vou vingar a morte de meu Mestre e ser um Cavaleiro muito forte. - Abri um sorriso e olhei para ele.
- "Vespúcio... ele é muito parecido com você." - O Grande Mestre abriu um sorriso e assentiu. - Mas antes, tens de descansar, certo?
- Certo!

"Essa...é a história de um Semi-Deus. A Nova Fênix, o sucessor de Ikki.

Esse é Kyon, Kyon de Fênix.


--Continua...--

Ver perfil do usuário

6 Re: Saint Seiya - Legends of War em Sab Nov 09, 2013 4:00 pm

fantastico 'u'



Ver perfil do usuário

7 Re: Saint Seiya - Legends of War em Sab Nov 09, 2013 4:00 pm

ancioso pro meu 'u'



Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum